Vai um cafézinho? - Poupafarma

Vai um cafézinho?

Doe Sangue
Doe Sangue
25 de novembro de 2016
1º de Dezembro - Dia Mundial da Luta contra a Aids
1º de Dezembro – Dia Mundial da Luta contra a Aids
1 de dezembro de 2016
Exibir tudo

Vai um cafézinho?

Vai um cafézinho?

Forte, quente, puro ou com leite, quem resiste àquele cheirinho gostoso de café sendo preparado na hora? O popular cafezinho é certamente uma paixão nacional e uma das bebidas mais populares do Brasil. Prova disso é que segundo o IBGE, o brasileiro toma de 4 a 5 xícaras todos os dias.

Ainda há controvérsias que o café possa trazer prejuízos para a saúde. A verdade é que a bebida só é mesmo contra-indicada para quem apresenta insônia, osteoporose avançada, irritações no estômago ou hipersensibilidade à cafeína. Para os demais, ela pode trazer vários benefícios. Uma xicara de café contém uma série de substâncias, que vão além da cafeína (célebre por sua ação estimulante), como os sais minerais (ferro, sódio, zinco, cobre e magnésio, entre outros), vitaminas do complexo B, aminoácidos (cisteína, tirosina, valina), lipídios (ácidos graxos livres e triglicerídeos) e açúcares (sucrose, glicose, frutose).

Mas sua grande riqueza está mesmo nos ácidos clorogênicos – polifenóis antioxidantes que combatem o envelhecimento das células.

São muitas as pesquisas que apontam os benefícios do café para a saúde.

Alguns estudos sugerem que o consumo regular de café previne contra as doenças do coração. Segundo os cientistas, os principais ácidos fenólicos do café, o caféico e o ferúlico, auxiliam o retorno do colesterol para o fígado. Isso aumenta o nível de HDL, o chamado bom colesterol.

O café também está associado a um menor risco de desenvolver a doença de Alzheimer.  Confira alguns dos benefícios que o café pode trazer para a sua saúde, segundo estudos da Faculdade de Medicina de Harvard.

Câncer

Consumidores habituais de café correm risco 50% menor de desenvolver tumores de cólon, de mama e retal do que os não bebedores.

Diabetes

A bebida contém substâncias que reduzem o teor de açúcar no sangue, afastando em parte, o perigo.

Mal de Parkinson

Pesquisas recentes chegaram à conclusão de que a cafeína previne contra o mal de Parkinson quando consumida por homens. Com relação às mulheres, os estudos não são conclusivos.

Na dose certa…

Mas é importante ter em mente que tudo que é consumido em excesso pode fazer mal. A FDA (Food and Drug Administration), órgão regulatório de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, classifica a cafeína como uma substância segura, que não implica riscos para a saúde, desde que consumida moderadamente.

Para desfrutar da bebida com prazer e sem ter complicações, a recomendação é de não ultrapassar o limite de 150 ml a 200 ml de café ao dia (o equivalente a três ou quatro xícaras pequenas), distribuídos em três porções: uma de manhã e as outras duas ou três no início e até o final da tarde, dando um espaço de tempo de ao menos uma hora entre uma tomada e outra.

Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) / FDA (Food and Drug Administration) – Estados Unidos

Vai um cafézinho?