Saiba mais sobre o dia do cego

Dezembro é tempo de diversão, mas também de cuidados extras com a pele
5 de dezembro de 2019
Encare o primeiro desafio do ano com mais saúde: é hora do projeto verão
2 de janeiro de 2020
Exibir tudo

Saiba mais sobre o dia do cego

13 de dezembro celebra o Dia do Cego. A data foi criada para chamar a atenção da necessidade de adaptação para que essas pessoas possam se locomover em segurança pelas cidades, bem como diminuir a discriminação e o preconceito.

Criado pelo então presidente Jânio Quadros, o Dia do Cego foi oficializado pelo decreto Nº 51.045. A ação foi considerada importante, já que chamou a atenção para a situação e abriu portas para que legislações específicas fossem elaboradas.

Algumas Conquistas: Leis criadas após o Dia do Cego


Dentre as leis que foram criadas para melhorar a qualidade de vida das pessoas cegas está a Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. Ela aborda a necessidade de integração social desses indivíduos.

Existe também a Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, cujo artigo 93 determina a porcentagem mínima que uma empresa, que possui mais de 100 funcionários, deve ter de colaboradores com deficiência. Isso inclui as pessoas acometidas pela cegueira e colabora com a inserção delas no ambiente de trabalho.

Já o Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004 determina que os  órgãos da administração pública direta, indireta e fundacional, bem como as instituições financeiras e empresas prestadoras de serviços públicos ofereçam atendimento prioritário a  portadores de deficiência. Além disso, fala sobre os cuidados que devem ser tidos visando a acessibilidade do local.

Por fim, é importante citar a Lei nº 11.126, de 27 de junho de 2005 que determina que todo estabelecimento, seja ele público ou privado, deve aceitar a entrada de cão-guia.

Saiba algumas causas da cegueira


A cegueira é a perda da habilidade de enxergar e pode ser irreversível ou reversível. Segundo a Organização Mundial de Saúde, estima-se que há aproximadamente 39 milhões de cegos no mundo. Além disso, há outros 246 milhões sofrem de perda moderada ou severa da visão.

Dentre as causas da cegueira considerada reversíveis estão:

  • Catarata;
  • Opacidade da córnea;
  • Tracoma;
  • Descolamento de retina, quando operado com urgência;
  • Enxaqueca.


Já as causas não reversíveis mais comuns são:

  • Glaucoma avançado;
  • Retinopatia diabética avançada;
  • DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade);
  • Ambliopia;
  • Deficiência de vitamina A, que acomete principalmente crianças;
  • Neurite óptica;
  • Consequentes de derrame cerebral (AVC);
  • Retinite pigmentosa;
  • Resultantes de tumores.


Dessa forma, para evitar que um problema que inicialmente é reversível passe a ser irreversível, é preciso procurar um oftalmologista o quanto antes, sempre que detectar algo anormal nos olhos. Assim, ele poderá indicar o melhor tratamento e evitar danos maiores ao paciente.