Fevereiro roxo alerta sobre Alzheimer, lúpus e fibromialgia. Saiba mais sobre essas doenças - Poupafarma

Fevereiro roxo alerta sobre Alzheimer, lúpus e fibromialgia. Saiba mais sobre essas doenças

É Carnaval! Você não precisa descuidar da saúde para se divertir
7 de fevereiro de 2020
5 itens de uma bolsa que ajudam a refletir sobre a mulher do século 21
6 de março de 2020
Exibir tudo

Fevereiro roxo alerta sobre Alzheimer, lúpus e fibromialgia. Saiba mais sobre essas doenças

Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia são três doenças completamente diferentes, mas com características em comum: elas não têm cura. Porém, contam com tratamentos capazes de amenizar os sintomas e melhorar muito a qualidade de vida dos pacientes. 

A campanha Fevereiro Roxo foi criada precisamente para informar e conscientizar sobre os sintomas dessas três doenças e incentivar o diagnóstico precoce, fundamental para que os cuidados tragam melhores resultados. Tanto para os pacientes quanto para quem convive com eles, é importante conhecer os primeiros sinais dessas doenças e também as limitações causadas por elas. 

ALZHEIMER

É a mais conhecida entre as três. É uma doença que fica pior conforme o tempo passa e seu sintoma mais conhecido é o esquecimento. No entanto, antes dos transtornos de memória o paciente já apresenta dificuldade para realizar atividades rotineiras e para dormir. Sua causa está ligada à morte de células cerebrais que levam à demência ou a perda gradual da capacidade cognitiva. Geralmente, o Alzheimer acomete pessoas a partir dos 70 anos, mas também há casos mais precoces identificados a partir dos 45 anos. 

O Alzheimer não tem cura e suas causas também são incertas. O que especialistas e médicos recomendam é cuidar da saúde como um todo, ter hábitos saudáveis e nunca deixar de tratar doenças como hipertensão e diabetes. 

FIBROMIALGIA

A fibromialgia aumenta muito a sensibilidade à dor. O paciente manda para o cérebro muito mais informações de dor do que uma pessoa normal. Por isso, embora não tenha origem muscular, a sensação de dor é real, mais intensa e permanece por muito mais tempo. Tantas dores impossibilitam quem sofre da doença de realizar as tarefas mais simples do dia a dia. 

Embora não tenha cura, há tratamentos com medicação e também com atividade física (a depender de cada caso). Acredita-se que no Brasil 2,5% das pessoas precisam lidar com a fibromialgia, sendo que 90% são mulheres entre 30 e 55 anos. Recentemente, essa doença se tornou mais conhecida por conta do desabafo da cantora e atriz Lady Gaga, que admitiu sofrer dessa síndrome crônica e até precisou cancelar shows devido às dores insuportáveis. 

LÚPUS

Essa foi outra doença que ganhou muito mais visibilidade depois que uma celebridade declarou conviver com ela. A atriz americana Selena Gomez compartilhou com o público vários episódios decorrentes dos efeitos do lúpus. Depois de anunciar que tinha a doença, ela chegou a se afastar da carreira para se tratar e até publicou um transplante de rim que precisou fazer e que foi doado por uma amiga. 

O lúpus é uma doença autoimune que agride diversos órgãos do corpo. O organismo identifica ameaças que não existem e ataca partes normais do corpo. Ela se manifesta em vários órgãos como rim, fígado, coração, pulmão e cérebro, mas também em forma de manchas na pele. Assim como as outras duas enfermidades do fevereiro roxo, lúpus não tem cura, mas o paciente pode conviver bem com a doença se fizer o tratamento adequado.