5 passos para evitar as doenças respiratórias no inverno - Poupafarma Google Ads Sense

5 passos para evitar as doenças respiratórias no inverno

Passo a passo para guardar seus remédios com segurança
18 de julho de 2022
Saiba quais são os diferentes tipos de curativos
26 de julho de 2022
Exibir tudo

5 passos para evitar as doenças respiratórias no inverno

O inverno chegou e ficamos mais expostos aos vírus dos resfriados, das gripes, da COVID-19 e de outros males típicos da estação. Porém, além do frio e do ar seco, o nosso comportamento também favorece a circulação dessas doenças. Por isso, fizemos uma lista com 5 dicas para você e a sua família se protegerem dos problemas respiratórios mais comuns desta época.

Comece pelo básico

A vacinação contra a gripe e a COVID-19 é o primeiro passo para não ficar doente, ou, mesmo nos casos em que haja a contaminação por esses vírus, fazer com que a infecção não seja grave e a recuperação mais rápida.

Atenção aos hábitos

Com o frio, fechar todas as janelas é uma reação natural. Porém, os locais fechados favorecem a circulação de vírus respiratórios. Sempre que possível, libere a passagem de ar dos ambientes, evite os locais com pouca ventilação e lembre-se de usar a máscara. Ela continua útil para evitar a transmissão de diferentes vírus. Outro aliado contra as doenças do inverno é o soro fisiológico. Utilize-o para lavar o nariz e evitar o ressecamento das vias respiratórias.

Dicas de limpeza

Seus cobertores mais grossos, casacos e outras peças mais quentes ficaram um bom tempo guardadas no armário. Então, antes de usá-los, é importante lavar para remover os ácaros e fungos, que provocam a rinite e outras doenças respiratórias. Em casa, não deixe acumular poeira e, na hora de limpar, esqueça o espanador. Prefira o pano úmido para não espalhar o pó.

Crianças pequenas

Algumas doenças são comuns durante o inverno e tendem a ser mais graves em crianças menores de 5 anos. Entre elas, estão a bronquiolite e a pneumonia. Para evitar a contaminação, vale reforçar os cuidados com a higiene das mãos e até dos brinquedos, principalmente, aqueles que são compartilhados. Além disso, jamais exponha a criança a um adulto com sintomas gripais ou problemas respiratórios.

Perigos do ar seco

No inverno, muitas vezes, a umidade do ar chega a 30%, quando o ideal para o nosso organismo é entre 40% e 70%. Uma dica simples é ingerir bastante líquido para evitar a desidratação e fazer exercícios antes das 10 h da manhã ou depois das 16 h, quando o ar é menos seco. Por causa da temperatura mais baixa, temos uma sensação menor de sede. Por isso, carregue uma garrafinha com você, estimule as crianças a beber água, com frequência, e, se for o caso, coloque até lembretes no seu celular. Em casa, você pode espalhar os baldes cheios de água ou, até mesmo, deixar os lençóis e as toalhas secando nos quartos para aumentar a umidade do ambiente. Se puder, uma boa opção é comprar um umidificador de ar.